sexta-feira, 8 de março de 2013

DEPRESSÃO? COMIGO NÃO!


Eu tenho um "espinho na carne" que vem me ferindo aos poucos,  há vários anos, e sem que eu me desse conta esse "espinho" foi se aprofundando mais e mais. Sei de sua existência e sinto alguns dos efeitos que ela causa em mim, mas não esperava que um dia a dor se tornasse insuportável! Um dia destes o "espinho" penetrou mais fundo a ponto de me fazer sentir uma dor intensa, e nesse dia me senti muito mal!  Nos dias seguintes,   aqueles efeitos se intensificaram: dores pelo corpo, sono excessivo, falta de ar, pensamentos sobre minha própria morte, falta de ânimo e uma  tristeza sem fim. Eram sinais de que uma depressão  se aproximava.  Quando me dei conta disso, pensei: Depressão? Comigo não! E lutei, aliás, estou lutando! Não que eu tenha em mim armas para lutar, afinal, quando mergulhadas em situações difíceis de serem resolvidas, o que menos as pessoas tem em si mesmas são boas armas para lutar, armas que não matem a saúde, os relacionamentos, a esperança e a fé. Eu estou lutando, mas com as armas de Deus! Já estou bem melhor e sei que vencerei afinal!

Se você acha que uma depressão se aproxima, lute! Não se entregue e não pense que terá que correr para o consultório de um psiquiatra! Deus pode mudar a situação, talvez não a situação causadora desse estado, mas pode de dar forças para reajir. Abaixo algumas orientações que recebi Dele enquanto orava pedindo por ajuda:

1) Em primeiro lugar, REAJA. Afaste num primeiro momento qualquer  pensamento negativo de derrota pois isso te afastará de Deus. (Foi o que eu fiz).
2) Com a mente já limpa de pensamentos negativos (pensamentos de raiva, de culpa, de indignação, de revolta, de vingança e qualquer outro que não seja bom e agradável),  lembre-se  que Deus é maior do que qualquer problema. QUALQUER problema, entende? Não apenas este ou aquele, mas QUALQUER UM!
3) CREIA nisso de verdade (eu creio) mesmo que crer contrarie as racionalizações do tipo:
"Ah, não vou conseguir conviver com esta situação"!
"Deus não vai mudar isto, sei que não";
"Até hoje Deus não mudou nada, porque mudaria agora?"
4) CLAME por orientação divina. Deus vai te apontar algumas atitudes que deve tomar para passar pelo "vale da sombra da morte" e sair vencedor do outro lado! (Eu clamei!). Fique atento a esses orientações de Deus" e
5) SIGA essas orientações. Pode ser que Ele te mostre algumas coisas que você deve fazer, algumas como estas que Ele me mostrou (e que eu seguindo):

a) Caminhe. Caminhar diminui o isolamento social (um dos sintomas da depressão),  alivia a culpa pelo sedentarismo (todo sedentário se sente em débito com sua saúde), melhora o humor e a auto-estima e você volta para casa mais leve! Mas cuidado: ao caminhar  não fique pensando no problema! Distraia teu pensamento observando as coisas e pessoas no trajeto, cantarolando, ouvindo música, conversando com algum companheiro de caminhada, e isso é melhor ainda. (Eu tenho caminhado com meu marido)
b) Comece um novo hobby. Pintar, fazer um canteiro de temperos ou iniciar aquele sonho que você tem há anos, como ter uma bancada de marcenaria na garagem ou finalmente fazer um curso de fotografia. (vou me dedicar ao canteiro de temperos que tenho em casa e que está abandonadinho...)
c) Compartilhe com pessoas de confiança. Dividir o fardo com irmãos na fé, ajuda a diminuir o peso que você tem carregado. Só de saber que outra pessoa entende o que você sente, já é um alívio. Além do que, ela poderá orar por e com você!  (escrevi a uma amiga e a uma cunhada contando o que acontece e conversei também com outra amiga, pedindo que orassem por mim). 
d) Conte à tua família. Diga  o que sente aos que convivem com você e peça sua compreensão. Porém não alimente a expectativa de que eles sabem o que espera deles: especifique que tipo de ajuda necessita de cada um em particular. Por exemplo: àquele filho mais questionador e briguento peça que se esforce para não discutir com você nesse período, ao outro que é mais desligado, peça que passe mais tempo com você, à tua mãe que é exigente e cobradora, peça que pegue mais leve por um tempo e ao marido que talvez não goste de caminhar, peça que te faça companhia. Diga quais sintomas físicos e psicológicos tem sentido e solicite paciência de todos. Lembre-se de que deixar de falar do problema  não ajuda a melhorar teu estado, ao contrário: falar alivia a angústia. (Conversei com meus filhos e marido, expliquei minha situação e pedi que me ajudassem em algums áreas). 
e) Evite atitudes que te façam mergulhar ainda mais na tristeza: Buscar culpados, escarafunchar o passado,  provocar discussões com a pessoa causadora do problema,  isolar-se, dormir demais ou ver TV o dia todo, por exemplo não ajudam em nada, só pioram! (Eu passei a evitar os pensamentos de fracasso total com relação à situação. Quando eles chegam, sacudo a cabeça e os interrompo na hora!)
f) Não desista de nada. Não pare de fazer o que já faz parte da tua rotina, seja  um curso começado, uma atividade remunerada, um projeto em andamento, as saídas com a família e muito menos deixe de ir à igreja e às reuniões de oração.
f) Agradeça  por cada gesto de carinho que recebe de um amigo,  de um colega de trabalho ou do um familiar. Diga à pessoa o quão grato se sente pela atitude que te deu conforto e consolo. (Como eu havia compartilhado com a família e amigas,  recebi alguns gestos amorosos: ganhei  um tênis novo para caminhar do meu marido,  alguns sucos e  lanchinhos especiais preparados pelas  filhas, um pote enorme de sorvete de mamão papaia com cassis - que eu adoro!  do meu filho mais velho, bombons  do namorado de minha filha, convites de amigos para sair ou para  passar o dia fora, e palavras de ânimo e conforto das amigas. Essas foram algumas das expressões de amor recebidas e que me fizeram muito bem!) e elas só aconteceram porque eu não fiquei fechada em minha tristeza. 

Essas são algumas possíveis orientações que Deus pode dar. Ele poderá te mostrar outras atitudes para fugir da depressão, pois cada pessoa tem necessidades diferentes e  Ele sabe o que é melhor para cada uma delas. Mas há uma orientação que é igual para todos, e essa é a melhor de todas elas. Não a menospreze, não subestime o poder que ela tem para mudar QUALQUER SITUAÇÃO:

g) Busque mais a Deus. Ainda que não tenha ânimo, ainda que te faltem forças e sobrem lágrimas dor,  leia mais a Bíblia, ouça músicas cristãs, converse sobre as coisas de Deus, não deixe de ir aos cultos  e ore mais.  Converse mais com Deus e eleve mais vezes teu pensamento à Ele durante o dia, clamando por ajuda, mas também dizendo-lhe quão grato você é por tudo o que Ele fez e faz em tua vida.  Esqueça aquilo que te perturba e passe a reparar em todas as bençãos que te cercam e que você às vezes nem percebe, de tão acostumado que está com elas. Se quiser faça uma lista delas, e ficará surpreso ao ver quantos motivos de gratidão você tem! (Fiz a lista mentalmente uma manhã em que voltava para casa depois de ter deixado minha filha na universidade, e o que eu percebo a cada dia é que a lista não tem fim!)

Faz alguns dias voltei a me sentir alegre, não tenho mais dores, nem sono demais, nem falta de ar, nem tremores pelo corpo e os pensamentos ruins desapareceram. O problema ainda existe e talvez  existirá por muitos anos, quem sabe até para sempre, mas Deus me mostrou como lidar com a situação sem que ela me domine e sem deixar de ser quem Ele planejou que eu fosse: uma pessoa alegre, cheia de vida, de planos e principalmente, uma pessoa que testemunhe aos outros do Seu poder e do Seu cuidado!  Que tipo de fé seria essa minha que me deixaria jogada num poço profundo, entregue à tristeza e dependente quem sabe de remédios em vez de dependente de DEUS? Não, eu não quero desonrar Seu nome e por isso não apenas creio que meu Deus é maior  que meus problemas, como vivo para provar que É!

MAS SE NÃO QUER QUE A DEPRESSÃO TOME CONTA DE VOCÊ,
LEVANTE OS OLHOS PARA DEUS!
"E para que não me ensoberbecesse com a grandeza das revelações, foi-me posto um espinho na carne, mensageiro de Satanás, para me esbofetear, a fim de que não me exalte. Por causa disto, três vezes pedi ao Senhor que o afastasse de mim. Então, ele me disse: A minha graça te basta, porque o poder se aperfeiçoa na fraqueza. De boa vontade, pois, mais me gloriarei nas fraquezas, para que sobre mim repouse o poder de Cristo"
 
(2 Cr 12:7-9)

Nenhum comentário:

VOCÊ TAMBÉM VAI GOSTAR DISTO:

Related Posts with Thumbnails