quarta-feira, 2 de maio de 2012

ESSE CARA É "GENTE BOA"!

Boas pessoas sofrem menos e fazem com que as pessoas ao seu redor vivam bem. Fato! 

Mas  boas pessoas não se fazem boas sozinhas.  





De modo geral se tornam boas porque foram bem orientadas ou receberam bons exemplos e boas influências em alguma etapa de suas vidas, especialmente na infância.  Boas pessoas, de modo geral, foram tiveram bons pais e receberam deles bons valores e  bons exemplos. De modo geral,  também tiveram  bons amigos na infância e especialmente, na adolescência, o que contribuiu  para que continuassem sendo boas . Quando adultos, os jovens que já eram boas pessoas  continuam sendo bons  porque  sabem  fazer  boas escolhas: escolhem  bem os ambientes que frequentam, os amigos, as pessoas com quem namoram - e com quem se casam,  o meio pelo qual ganham seu sustento, os  lazeres, hobbies e os livros que lêem. 

São bons porque ou decidiram  permanecer bons  correspondendo às orientações e influências recebidas  na infância ou porque em algum momento escolherem passar a ser bons porque tiveram acesso a algo (uma reportagem, um livro, um filme, um evento) ou alguém (um parente, um amigo, uma personalidade, um líder) que ou lhes serviu de exemplo ou que lhes mostrou que a única maneira de se dar bem na vida  é sendo "gente boa".

Ok, tendo definido as duas maneiras pelos quais as pessoas chegam a ser  boas  vou definir o que penso sobre o que é e o que não é ser "gente boa".

Ser  bom, ser boa pessoa,  ser gente fina, ser bacana, ser legal, ser ponta firme, ser "gente boa", popularmente significa ser alguém que não mata, não rouba, não estupra ninguém, não aparece nas páginas policiais dos jornais e da tv.  Costuma-se chamar de "gente boa"  também, a pessoa que é divertida, tem boa conversa, presta favores, faz parte da roda animando a turma com suas piadas. "Gente boa" pode ser também aquele que torce para o mesmo time, que é companheiro de aventuras, que ouve as queixas dos amigos e não conta seus segredos para ninguém. Mas "gente boa" também é ser o cúmplice, o comparsa do crime, o cara que  ajuda a dar um golpe, a passar a perna em alguém, a enganar o patrão, que oferece uma  "bola" por fora. Todos esses são "gente boa"! 

Mas bom mesmo, bom de verdade não é nada disso! Bom é aquele que procura* fazer as coisas da maneira mais acertada  em todas as áreas da vida, e não apenas nesta ou naquela área. Mas, quem é que define qual é a maneira acertada de se fazer todas as coisas? Qual é a régua? Como saber se somos bons o suficiente?  E suficientemente bons para quem? Sim, para quem, porque podemos estar sendo "gente boa" para uns mas não estar sendo para outros de acordo com as expectativas desses "uns" e desses "outros".

Mas uma coisa é certa e não aceita objeções. Quando alguém procura* ser  "gente boa" de verdade, de verdade mesmo, em todas as áreas da vida, é certo que  essa pessoa será vista como sendo   "gente boa"  sempre  e por todos,  porque sua essência bondosa se refletirá não só na sua vida pessoal, mas também na vida das pessoas que estão ao seu redor.

Se você não causa felicidade  nos outros (não a apenas  uma ou duas pessoas!), se você não é fonte de felicidade para a família,  para os amigos,  para os colegas de trabalho,  se tua vida não é modelo a ponto de alguém querer se espelhar  nela para ser bom também, então...você está fazendo isso errado! Está vivendo esta vida de forma errada!

Sabe porque? Porque somos bons para valer quando nossa "bondade" influência, transforma, contagia, interfere na vida daqueles que não sabem ou não conseguem ser bons e felizes, seja por  escolha própria ou por culpa de outros.  Fora disso seremos apenas gente fina, legais, bacanas, enfim,  "gente boooa".

Agora vou contar um segredo. Para que você seja considerado bom para valer, Deus  tem que te achar bom também! Se Deus te aprovar, se tua maneira de viver agradar a Ele antes de agradar aos outros, então você vai estar fazendo isso certo! Vivendo não para ser diferente, mas para fazer diferença! Vivendo não para ser feliz, mas para fazer os outros felizes! Aí sim, quando você faz as pessoas ao teu redor terem uma vida melhor e mais feliz, você é realmente "gente boa"!

"E Deus é poderoso para fazer que lhes seja acrescentada toda a graça, para que em todas as coisas, em todo o tempo, tendo tudo o que é necessário, vocês transbordem em toda boa obra".  2Cor 9.8
(grifos meus)







Nenhum comentário:

VOCÊ TAMBÉM VAI GOSTAR DISTO:

Related Posts with Thumbnails