terça-feira, 24 de abril de 2012

A história de uma amizade... e de um bolo!

BEATRIZ CERUTTI
Um dia à tarde, no meio da semana, eu estava sentada nas escadinhas da nossa igreja esperando que algum filho (não lembro qual) quando chegou o Pr. Diogo com sua jovem esposa Bia.

Depois dos cumprimentos formais ele foi para o escritório e ela ficou ali conversando comigo!

A princípio trocamos  informações básica do tipo: de onde ambas viemos (ela de Londrina, eu de São Paulo), há quanto tempo estamos em Maringá, como chegamos à igreja Missionária, onde moramos, e depois falamos sobre várias outras coisas.

 Percebi logo que a Bia é uma moça pra lá de simpática, pra lá de tagarela e pra lá de divertida. A pena é que como ela frequenta os cultos do domingo à tarde e nós os de domingo à noite, depois desse encontro não nos encontramos mais por um bom tempo. Apenas nos "encontravamos"  no twitter.

 Tempos depois o Pr. Diogo, não cabendo em si de alegria, contou em uma das turmas de Verdades Básicas onde eu era discipuladora,  que sua esposa estava grávida do primeiro filho! Disse que se fosse menina, se chamaria Luiza, o mesmo nome da minha  filha. Na semana seguinte comprei um brinquedinho para o bebê e no próximo domingo entreguei-o ao pastor.

Pelo twitter percebi que ela não estava unindo o "nome com a pessoa", ou seja, ela não sabia que tinha sido eu a pessoa que havia mandado o presentinho e um dia não aguentei e contei.  A partir daí  as trocas de comentários via twitter ficaram mais...  pessoais. Um vínculo de afeto havia se formado.

Quando chegou o aniversário da Bia no ano passado,  vi pelo que escrevia no twitter,  que chegando de Londrina havia encontrado tudo fechado em Maringá, por causa do feriado!  Ficou chateada! Nem uma padaria, nem um mercadinho,  nem uma confeitaria onde pudesse comprar um bolo para oferecer às visitas que teria em casa!

Não tive dúvidas. Me ofereci para fazer um bolo, que ela viria buscar em casa na parte da tarde.
Mesmo com visitas de SP  encarei a tarefa com alegria e lá fui eu fazer uma Nega Maluca, recheada e coberta com trufa de chocolate.  Conversa vai, conversa vem - afinal,  eu tinha que dar atenção às visitas! - a primeira forma de bolo...QUEIMOU!!! ... e corre fazer outra receita!

Quando estava batendo a outra massa  na batedeira, meu filho Pedro foi pegar seu celular touch, no-vi-nho em folha, de cima do microondas e o que aconteceu? Deixou o celular cair deeentroooooo da massa de chocolateeee!! Num impulso, enfiei a mão na tigela da batedeira e tirei o celular de lá, PINGANDO chocolate!! Corri com ele para a pia e tive a infeliz ideia de enfiá-lo debaixo da torneira achando que resolveria o problema da meleca! Ficou limpinho, é verdade, mas também ficou mu-di-nho!! Não funcionou mais.

Finalmente consegui terminar o bolo a tempo, bem no horário em que a Bia chegou  para buscá-lo e até aonde sei, parece que os convidados gostaram!

Perdi um celular, mas ganhei uma amiga querida, que  me dá palavras de ânimo quando enfrento lutas, que me edifica com seu testemunho de vida, que me faz refletir sobre Deus com as coisas que escreve no facebook, que me faz rir com seus relatos do dia-a-dia e com as peripécias da Luiza (sim, eles tiveram uma menina!) e que ora por mim!

Um ano se passou! E hoje é seu aniversário de novo (sem Nega Maluca desta vez), e quero dizer que valeu muito a pena ter estragado aquele celular!!

Bia, amo muito você, te admiro e te desejo do fundo do meu coração uma VIDA PLENA NA PRESENÇA DO SENHOR JESUS!

FELIZ ANIVERSÁRIO!!!!!!!!!!



P.S.: Só pra aliviar..rsrsrs -> O celular foi levado à assistência técnica mas não funcionou como deveria. Uns 10 meses depois pensamos em levá-lo a outro técnico, mas quando fomos ligá-lo... Surpresa! Estava funcionando perfeitamente e hoje ele é o celular da Luiza! Um celular com história de bolo!




Nenhum comentário:

VOCÊ TAMBÉM VAI GOSTAR DISTO:

Related Posts with Thumbnails