terça-feira, 3 de maio de 2011

SE NÃO PODE COM ELES, JUNTE-SE A ELES

Família que usa a internet unida...permanece unida!


Se você é daquelas pessoas do tipo:"Si hay gobierno, yo soy contra!" não importando se o governo é bom ou ruim...
____________________________________________
Maria Isabel Sáenz de Zumarán Medeiros


 ... então também deve ser daquele tipo de pais que acham a internet uma droga e dizem:
"Em casa não tem internet e pronto!". Ou  então, das duas uma:
1) Caso tenha internet em casa fica no horror quando vê os filhos usando a rede.
2) Adota a linha do ...Seja o que Deu quiser, e os deixa usá-la à vontade!

Em qualquer um dos dois casos possivelmente   você não entende a internet e/ou  não gosta dela em razão dos riscos que ela traz e  é bem provável que além de não saber usá-la  entorta o nariz para os que a  usam.  

Claro, vamos devagar!  Eu  também  sei  dos riscos que envolvem o mau  uso da rede. Afinal   eu       tenho quatro  filhos entre 15 e 20 anos, e fico bem atenta a tudo o lhes diz respeito, inclusive ao uso que fazem do computador. Também  sei que é possível que alguns pais não saibam fazer uso das redes sociais e  tenham uma espécie de bloqueio quando alguém tenta lhes explicar, como acontecia com  a utilização dos primeiros caixas eletrônicos, por exemplo. Muita gente preferia continuar pegando fila na agência por receio de "pagar um mico".

Então, como é possível ficar  atento ao uso que os filhos fazem do computador se você não entendo bem como utilizar a rede?

Foi por causa do ditado popular "Se não pode com eles, junte-se a eles!" que  decidi aprender a usar a internet para poder acompanhar a vida virtual dos meus filhos e... juntei-me a eles!  Comecei fazendo um  e-mail, depois um msn,  mais  tarde  criei uma  conta no Orkut - já que na época era essa rede social que estava "bombando"  e finalmente  pesquisei no  Google como fazer um blog e aqui está ele! o SIMPLES ASSIM! 

Aconteceu também que por ter  amigos e parentes que moram em outros países acabei descobrindo que a rede social mais utilizada fora do Brasil não era o Orkut, e sim o Facebook e lá fui eu fazer uma conta.   Incentivei os filhos a fazerem uma conta também, mas na época ninguém quis: "O Facebook é podre" diziam eles. Aos poucos e a medida que a rede se popularizava entre os amigos eles se renderam e pediam explicações sobre seu funcionamento para "mamãe aqui".  Cheguei até a fazer um manual  bem pedagógico sobre como usar o Facebook pois  muita gente achava complicado demais se comparado ao Orkut. Quando alguém me perguntava eu enviava o tal manualzinho!

Depois do Facebook, vi que o Twitter se tornava popular.  Eu fui a primeira  da família a fazer uma conta, e ensinava os filhos à medida que iam aderindo à "febre".  Os amigos deles  acabavam me "seguindo" e me adicionando também nas outras redes (claro que na  maioria das vezes é apenas para conseguirem mais um "seguidor" de volta ou então porque estavam de "olho" em algum dos meus filhos!  Sabe como é...ficar amigo/a da sogra pode render bons dividendos! kkk  Eu os aceito e os sigo, pois descobri que essa é uma forma de me relacionar, mesmo que à distância,  com essa turma toda! 

Participo dessas redes sociais por três  motivos:

1) Acompanhar as "andanças" dos filhos pela rede, saber com quem conversam, sobre o que conversam, que combinações estão fazendo, que locais frequentam etc. 
2) Manter contato com pessoas queridas, especialmente as que moram longe de nós!
3) Compartilhar experiências  e falar do amor de Deus e sobre a diferença que Jesus fez em mim e na minha vida.

Ao invés de ter a rede como inimiga, tenho-a como aliada!!  Confesso que já tive grandes alegrias por causa disso, mas também já descobri cada coooisa!!   Nada grave, graças a Deus, mas coisas que poderiam ter seguido rumos indesejáveis se eu não estivesse...conectada!!  

Meu conselho:  pais e mães precisam, com sabedoria,  aprendar a tirar proveito da internet! Mas cuidado!  Não adicionem vocês os amigos deles. Espere que mais cedo ou mais tarde os mais próximos de teus filhos te adicionarão, com certeza. E se não houver  s-e-n-s-i-b-i-l-i-d-a-d-e  no uso das redes você poderá expor teus filhos ao ridículo, já que qualquer coisinha  escrita   ou qualquer foto  postada  pelos pais pode representar um grande MICO! Recomendo "consultá-los"  antes e ver se eles os "autorizam" a colocar esta ou aquela foto, escrever esta ou aquela frase para não comprometer a imagem deles diante dos amigos e paqueras! Vai que aquela frase dita por tua  filha adolescente e que você achou tão engraçada, faça com que ela pareça uma  pirralha? Ou que a  foto em que você achou teu filho um gato é justamente aquela em que ele se achou com cara de mongo?  É briga na certa!!!  

Outra dica: a menos que haja algum grau de intimidade com os amigos dos teus filhos não os trate como se fossem teus amigos. Os filhos - e seus amigos - não gostam disso! Tenha o bom senso de saber quais são os  amigos deles com os quais você pode  brincar ou conversar sem passar por um coroa intrometido. E então, vai aderir?

"SE NÃO PODE COM ELES...JUNTE-SE A ELES!"

     e               Se a gente bobeia!

Artigo relacionado: Pais não sabem o que os filhos fazem on-line


Nenhum comentário:

VOCÊ TAMBÉM VAI GOSTAR DISTO:

Related Posts with Thumbnails