sexta-feira, 24 de setembro de 2010

DO QUE E FEITO O AMOR?




A Igreja Missionária Central de Maringá deu  início a uma  série de quatro encontros para casais que responderá à seguinte pergunta:
                            
  DO QUE É FEITO O AMOR?
(parte 1)
___________________________________________________

O resumo desses encontros sera publicado neste blog a cada semana, como forma de contribuir para o fortalecimento das familias e o consequente fortalecimento da sociedade - que  só ocorre quando existem familias fortes. As lições formarão uma única postagem,  dividida por assuntos,  que você poderá  ir lendo aos poucos à medida que forem sendo postadas. Lições preciosas para seu casamento mas que também podem - e devem - ser aplicadas aos demais  relacionamentos que envolvam amor: pais e filhos, irmãos,  familiares e amigos.

INTRODUÇÃO

O QUE É O AMOR?

O amor  é uma
DECISÃO
 

Não  uma paixão avassaladora ou  uma atração sensual irresistível, mas sim uma DECISÃO. Quando surge o interesse por alguém e nos vemos sendo invadidos  aos poucos por um  enlevo romântico podemos decidir então dar ou não continuidade a esse sentimento através  da razão. Somente depois de tomarmos  a DECISÃO de amar essa pessoa escolhida poderemos experimentar realmente o que é o AMOR!

Mas saiba que...

O amor é um
EXERCÍCIO DIÁRIO
 

Todos os dias temos que por em pratica as atitudes do amor. Não apenas quando estamos "a fim", quando estamos carentes ou quando estamos motivados emocionalmente, mas TODOS OS DIAS.  Ainda que  cansados, decepcionados, tristes ou preocupados, não podemos deixar de exercitar atitudes que demonstrem amor a cada dia.

Sabe por que?

Porque o AMOR  é  o resultado, e  não a causa,  de nosso
COMPORTAMENTO
 


Se temos o COMPORTAMENTO de quem ama, o amor é  constantemente alimentado em nós. Comportamentos de amor, como se fossemos sempre recém-casados, são  o combustivel que retro-alimenta o nosso sentimento de amor para com nosso conjuge e o do nosso cônjuge para conosco.  Alguns exemplos práticos como, por exemplo,  preparar amorosamente  um lanche especial para o esposo que chega cansado; passar na bomboniere e comprar  os bombons que ela adora; perfumar-se e usar inesperadamente  "aquela" camisola; colocar uma música agradável no aparelho de som  e convidar  nosso cônjuge para sentar-se ao nosso  lado no sofa; preparar o prato prato preferido dele;  enviar  um "scrap" carinhoso durante o dia;  fazer um convite para irem ao cinema...Estes exemplos e tantos outros são comportamentos de quem ama! Não importa  se temos 2, 5, 15 ou 30 anos de casados. 

Lembremos que ...

O amor exige 
INVESTIMENTO DISCIPLINADO
 

Isso significa que devemos INVESTIR constantemente, dia-a-dia, para que nosso relacionamento possa manter sempre um alto nivel de amor. NÃO ESMORECER JAMAIS - é o lema do amor!



Mas afinal... 

Do que é feito o AMOR?







O amor é feito de
PACIÊNCIA


 PACIÊNCIA PARA ACEITAR AS 
IMPERFEIÇÕES DO OUTRO

Ajuda muito se nos lembramos de que  nós também somos imperfeitos. Somos, e seremos sempre, um "projeto de Deus em construção". Ah, é muito fácil exigir  que  tenham  paciência com nossas limitações e defeitos, mas... termos a mesma paciencia com o outro? Hum...isso é difícil  Mas vital se quisermos viver o amor da forma como DEUS deseja.
"O amor é paciente" diz a bíblia em 1a. Cor 13.4a.  Conclui-se  então que  se não temos paciência...logo não amamos.

PACIÊNCIA PARA OUVIR O OUTRO
SEM INTERROMPÊ-LO

Não é à toa que temos dois ouvidos e apenas uma boca! Quando nos recusamos a ouvir atentamente o que o outro diz demostramos:

- Que não valorizamos a opinião do outro 

- Que o que EU tenho para falar é mais importante. Não me interessa o que outro tem para dizer. 

- Que  me acho  mais inteligente, mais coerente, mais sensato do que meu conjuge.


Mas atenção: Ficar em silêncio enquanto o outro fala nem sempre significa que estamos ouvindo com atenção, já que podemos estar apenas preocupados com o que  vamos dizer assim que o outro se calar.

 PACIÊNCIA É RESPEITAR O 
RITMO DO OUTRO
 

Que as pessoas são diferentes é claro como água cristalina, certo? Mas  mesmo sabendo disso temos a tendência de  querer que o outro seja igual a nós. Quando os cônjuges tem ritmos diferentes, ou seja, um deles é agitado,  irriquieto, acelerado e o seu cônjuge é vagaroso, precisa de mais tempo para executar determinadas tarefas, demora mais  para reagir diante de uma situação, pronto! Eis ai um motivo de conflito caso não exercitem a paciencia. Agressões e palavras duras surgem apenas porque as pessoas não entendem que são apenas DIFERENTES e não melhores que o outro!


PACIÊNCIA É RESPEITAR 
A VEZ  DO OUTRO


Empatia é filha da paciencia. Ao se colocar no lugar do outro para poder compreender que cada um tem sua  própria história (passado feito de experiências diferentes) que determina  em grande parte as  reações, conceitos e atitudes, de cada um. Ora, se conhecemos nosso cônjuge e sua história,  será mais fácil compreendê-lo e ao compreender devemos respeitar - com R maiúsculo -  o nosso par. 

 PACIÊNCIA É MANTER UMA FORMA POSITIVA
DE PENSAR A RESPEITO DO OUTRO

Os cônjuges costumam focar os defeitos e não as qualidades do outro. Não há veneno mais mortal para o amor!  Isso não significa que devamos "passar a mão" nas  falhas que podem ser corrigidas com nossa ajuda amorosa. Mas se alimentarmos EM NÓS os defeitos e nos agarrarmos a eles,  isto é tudo o que veremos: DEFEITOS. E se o que enxergarmos são defeitos, isto é  tudo o que restará do amor  que um dia nos uniu ao nosso cônjuge: NADA! Um exemplo de  atitude positiva, seria, por exemplo,  no lugar de cada defeito que nos irrite ou incomode pensarmos em ao menos  duas qualidades.
Lembrete: O cão melhor alimentado é o que vence a briga! 

 PACIÊNCIA  É ESPERAR QUE AS COISAS 
ACONTEÇAM DE FORMA NATURAL
Os que não tem paciência de esperar o relacionamento se fortalecer de forma natural  procuram ter o contrôle sobre o cônjuge   através da dominação ou  intimidação. A manipulação oprime o ser amado fazendo com que o relacionamento mantenha, no melhor dos casos, apenas uma aparência de amor, uma fachada que engana não só os outros mas também o  próprio casal, dando-lhes a  falsa impressão de que o "amor" vai bem quando na verdade vai morrendo aos poucos.


ALGUNS BENEFÍCIOS DA PACIÊNCIA 

A)  Capacidade para esperar os resultados do amor. 
O amor juvenil, que nos faz ouvir "asas de borboletas batendo" a cada beijo, cada toque, cada caricia vai sendo substituido por cumplicidade, intimidade profunda na entrega, dependencia saudavel, unidade de objetivos, unidade de alma... Os impacientes  que não querem mesperar por esses beneficios somente conhecerão o "bater de asas de borboletas" e perderão o melhor da festa: o amor maduro e eterno.

B) Capacidade de refrear a queixa.
Você esposa ama mais seu marido ou seu sofá? Você marido ama mais sua esposa ou seu carro?
A paciência faz com que o cônjuge tenha controle sobre situações que exigam reflexão a respeito das pergunas acima. Se seu marido faz um estrago no sofá novinho ao enganchar nele a pulseira do relógio, pra que fazer um escândalo? O sofá vai continuar marcado com o fio puxado, mas o coração do seu marido pode ficar marcado também ao ouvir suas agressões verbais contra ele. E aquela "amassadinha" no parachoques do carro poderia receber no máximo um comentário do tipo: "Ah, que pena, mas não faz mal querida, essas coisas acontecem mesmo. Não se preocupe pois sei o quanto você é cuidadosa!" 

C) Capacidade de suportar o mal. 
"O amor tudo suporta" diz a bíblia (1ª Cor. 13.7) Quando estivermos diante de um conflito com nosso cônjuge precisamos nos deixar "trabalhar por baixo". Assim como o pato desliza sobre a água como que por mágica, enquanto bate vigorosamente as patas que não vemos, sob a água, devemos deixar nosso coração trabalhar vigorosamente para discernir qual atitude Deus quer que tomemos. E somente distinguimos a voz de Deus das outras vozes - nossas, de nossos amigos e parentes e  de "conselheiros"  vazios de sabedoria - se nos aquietarmos na presença de Deus.

D) Capacidade de aquietar-se e esperar pelo melhor da vontade de Deus.
Esse é outro benefício da paciência que faz o amor. Ela nos impede de tomarmos atitudes erradas baseadas na sabedoria humana (ou na falta dela). Mantendo os "ouvidos" do coracão atentos a voz de Deus seremos sabios em  todas as nossas  atitudes  ao inves de agirmos impulsivamente, atropelando os planos de Deus para nossos casamentos.

PASSOS PRÁTICOS PARA ALIMENTAR A PACIÊNCIA NO CASAMENTO:

1º PassoEscolhermos  praticar a tolerância. 
Honrando as diferenças entre nós e nosso cônjuge estamos reconhecendo que as diferenças são essenciais para nos completarmos um ao outro. As diferenças na verdade não devem ser rejeitadas porque elas nos protegem!  Alguém impulsivo pode ser protegido de tomar uma atitude impensada quando seu cônjuge lhe diz:  "Acho melhor você se acalmar e não agir dessa forma. Escute, vamos analisar a situação primeiro, e etc...", outro cônjuge que gosta de sair com amigos, de estar sempre festejando, pode estar dando pouca atenção à família. O equilíbrio pode ocorrer se seu cônjuge, que é bem caseiro e pouco afeito a festas e encontros sociais, o conscientiza de que deve ficar mais em casa, apenas com a família. 

2º Passo: Escolhermos  respeitar o processo.
 Deus usa um processo diferente, em momentos diferentes, para trabalhar  em cada um de nós. Respeitar o tempo e a forma de Deus exige sabedoria, mas o resultado sempre valerá a pena.

3º Passo:  Escolhermos ouvir atenciosamente.
Ouvir com vontade de "ouvir" e não apenas de escutar. Dar 100% de atenção às falas e necessidades de nosso cônjuge. 


 DO QUE É FEITO O AMOR?
(parte 2) 





O amor é feito de
GENTILEZA


GENTILEZA É RECONHECER E ACOLHER COM 
AFETO AS NECESSIDADES DO CÔNJUGE

Reconhecer e satisfazer as necessidades de nosso cônjuge antes das nossas tem um valor inestimável para o bom relacionamento conjugal. Quem de nós não fica feliz ao ver o outro abrir mão de si mesmo em nosso benefício? Não basta apenas deixar o melhor pedaço da pizza para o outro! É preciso aprender a ceder  quando surge um impasse, a gastar com o outro em vez de gastar conosco; a passar uma tarde olhando as vitrines no shopping ou acompanhar o marido quando ele quer visitar as revendedoras de veículos...mesmo se for só "pra dar uma olhadinha nos carros..."



GENTILEZA É ENXERGAR O VALOR DO CÔNJUGE
 


Devemos ser "caçadores de valôres" em nossos cônjuges. Ao percebermos e valorizarmos o valor que nosso cônjuge tem para nós, expressando esse sentimento de aprêço sempre que possível, estaremos contribuindo para sua boa auto-estima e sentido de realização pessoal.


GENTILEZA É DAR APRECIAÇÃO

 Gentileza é também ver sempre o amor de Deus na pessoa amada  procurando saborear todos os momentos da vida conjugal. Fazer com que atitudes rotineria sejam significativas e marcantes é uma demonstração de gentileza para com o amor. O momento do café-de-manhã , por exemplo, não tem que ser sempre aquela correria diária se acordarem 10 ou 15 minutos mais cedopara  prepararem a mesa juntos. Fazer do momento do banho uma festa com direito a luz de velas no banheiro e banho de espuma (mesmo no chuveiro) uma vez ou outra;  tomarem o café na padaria bem cedinho no fim-de-semana enquanto os filhos ainda dormem, ou recusar um convite para sair com amigos só para ficarem juntos mais uma vez,  são atitudes de gentileza que criam lindas memórias nos corações do casal.

GENTILEZA É DISPENSAR ATENÇÃO


Dar atenção não é apenas ouviromos com atenção quando o outro fala, é estarmos  atentos para percebermos nele/nela pequenas alterações de comportamente que podem indicar necessidades não expressadas: aumento de irritabilidade, desejo de isolar-se, insônia, alterações na alimentação como comer demais ou de menos, uso mais frequente de alguma medicação, perda repentina de interesse por atividades antes prazerosas podem indicar satisfação em alguma área da vida. Também devemos estar atentos aos desejos de nosso cônjuge: necessidade de comprar algumas  roupas novas;  de ter alguns momentos de lazer com a família; de matar as saudades dos pais; de  visitar amigos. Devemos dispensar atenção a todas as áreas da pessoa do nosso amor.






Nenhum comentário:

VOCÊ TAMBÉM VAI GOSTAR DISTO:

Related Posts with Thumbnails