quarta-feira, 7 de julho de 2010

JUSTIÇA

A revista Veja de 19  de maio,  trazia na capa o título MILIONÁRIOS  e a Carta ao Leitor dessa edição tratou do tema: "A RIQUEZA SEM CULPA". Li e não concordei com a abordagem que dizia que  Deus não facilita a entrada dos ricos no céu porque  não gosta deles. Li  outros artigos da revista que me interessavam, mas volta e meia me pegava pensando  naquela Carta ao Leitor. 
__________________________________________
Maria Isabel Sáenz de Zumarán Medeiros

Estava incomodada ao ver  a injustiça a respeito de Deus  cometida por uma  revista de alcance nacional e que  tanta influencia tem como formadora de opinião. 

Mas  apenas ficarmos incomodados não contribui em nada e o  que pode contribuir é fazermos nossa parte. E foi o que eu fiz. Escrevi para a Veja e foi com grande surpresa (para a glória de Deus) que vi meu comentário publicado na edição seguinte! Aqui vai o texto:

A Carta ao Leitor "A riqueza sem culpa" cita no início, a passagem bíblica de Marcos 10:25:  "É mais fácil um camelo passar pelo buraco de uma agulha do que um rico entrar no reino dos céus", e dá a entender que esse trecho demonstra a condenação divina à riqueza. Porém, a leitura completa do capitulo 10 esclarece que não é a riqueza em si que dificulta a entrada dos ricos no céu: por terem seus desejos e necessidades materiais supridos, eles tendem a se sentir auto- suficientes e creem não necessitar de Deus. Mas, sem Deus, diz a Bíblia, as portas dos céus não lhes serão abertas.   A Bíblia relata muitas histórias de homens de fé imensamente ricos, como Jó, Abraão, Salomão, Davi e José de Arimatéia.  Portanto, os ricos podem sentir-se aliviados.  Deus não condena a riqueza - desde que  adquirida de forma honesta.
Maria Isabel Sáenz de Zumarán Medeiros
Professora de Escola Bíblica



Pronto! Justiça feita!



Nenhum comentário:

VOCÊ TAMBÉM VAI GOSTAR DISTO:

Related Posts with Thumbnails