quarta-feira, 14 de julho de 2010

O MELHOR AINDA ESTÁ POR VIR!

Aos 32 anos li um artigo e depois guardei-o. Estes dias ele "pulou" na minha frente, quando mexia em alguns papéis. O título é "O MELHOR AINDA ESTÁ POR VIR". Escrito por um jornalista americano e publicado na revista Exame em setembro de 1988, o artigo faz reflexões sobre a meia-idade, que é uma idade qualquer ao redor dos 50. 


_____________________________________________________
Maria Isabel Sáenz de Zumarán Medeiros


Guardei este artigo por 22 anos apesar de na época ainda estar com a "idade-inteira", provavelmente porque achei que seria útil quando chegasse à meia-idade. Hoje reli o artigo após todos estes anos, e  percebi, com alegria, que a opinião do autor não reflete o sentimento de quem chega à tal meia-idade vivendo dia-a-dia com Jesus. Agora as reflexões do autor perderam  parte do significado que tiveram  para mim antes de me render a Ele. Entre algumas reflexões sobre as vantagens que a maturidade traz, como experiência e credibilidade por exemplo, o autor menciona  também  alguns aspectos  negativos, conforme o  trecho abaixo:

“Esse é um assunto desagradável?... Para algumas pessoas é uma época em que se sente um certo remorso a respeito do tempo e das oportunidades que não foram bem aproveitados. Para outras há a sensação de medo. Para umas poucas, alívio. Para muitas, um sentido de urgência em cada ato.”

Remorso... medo... alívio... e... urgência. Esses foram os sentimentos que o autor crê serem os sentimentos negativos de muitos que atingem a meia-idade.  Pensando neles e examinando meus próprios sentimentos, cheguei a algums conclusões:

Não sentimos remorso ao chegarmos à meia-idade apesar de termos cometido muitos erros! Todos eles ficaram lá atrás, naquele tempo em em que não sabíamos  quão perigosos poderiam ser  esses erros e quantas conseqüências ruins  poderiam  causar – e algumas vezes causaram mesmo! O que sentimos é gratidão por termos  os nossos erros  perdoados e esquecidos por Deus através de Jesus. E quanto ao tempo que o autor americano chamou de "perdido" temos a certeza de que cada momento, mesmo os momentos mal vividos, ajudaram a construir a  estrada que nos trouxe até onde estamos hoje: aos pés da cruz! Afinal Deus usa todas as coisas a nosso favor quando passamos a confiar Nele, inclusive usa aquele tempo mal aproveitado e aquelas oportunidades perdidas.
 
Não sentimos medo algum,  nem  de nossas  rugas, nem de ver a cada dia mais  fios brancos  invadindo nossos cabelos,  nem de ir perdendo a agilidade, ganhando peso, adquirindo manchinhas na pele  - pele que vai ficando cada vez mais flácida! Não sentimos  medo de doenças, apesar de não desejá-las,  e nem de ficar com as mãos trêmulas e com a vista fraca.
Sentimos é gratidão  por estarmos ainda vivos e encarando essas  mudanças com naturalidade!

Não sentimos alívio por termos apenas sobrevivido até aqui, como se as lutas e desafios que tivemos que enfrentar fossem pesos dos quais nos libertamos. Todas elas precisaram existir para fortalecer nossos "músculos espirituais". O que sentimos é  apenas gratidão por termos recebido do Pai a sabedoria necessária para  lidar com todas as dificuldades,  forças e coragem para vencê-las!

Mas o que devemos sentir, isso sim, é um sentido de urgência a cada ato!
Urgência de fazer diferença na vida de pessoas que vivem sem Cristo e que poderão morrer sem Ele!

Urgência de testemunhar que podemos ser  eternamente gratos à Deus por todas as coisas e que podemos viver a meia-idade sem  medos ou remorsos. Ao contrário, com Ele podemos ter um coração alegre que rejuvenesce a cada manhã,  pois como  uma  criança que, ansiando se encontrar com seu pai, caminha em sua direção certa de que cada passo a aproxima mais e mais de seus  braços amorosos, nós caminhamos a cada dia na direção do Lar Celeste para os braços do nosso ETERNO PAI!

Só aí o título daquele artigo se tornará realmente  uma verdade: 

O MELHOR AINDA ESTÁ POR VIR!


2 comentários:

gabi disse...

Que verdade esse post! Uma das partes que mais gostei....

"Urgência de fazer diferença na vida de pessoas que vivem sem Cristo e que poderão morrer sem Ele!

Vejo essa urgÊncia todos os dias aqui em POrtugal, onde o evangelho, a verdade que liberta, ainda encontra muitos obstáculos para penetrar nos corações.

Bjs

Maria Isabel disse...

Querida irmã em Cristo!

Que bom receber tua visita para tomar um "cafezinho" espiritual comigo, do outro lado do oceano, onde eu tive a felicidade de poder estar em 2007 (Lisboa)! Bem sei que o evangelho encontra muitas barreiras em Portugal!

Encorajo a vc a falar de Jesus a todos quanto puder!! E se gostou do blog, divulgue-o a tuas amigas e familiares, e estará contribuindo para que mais pessoas possam saber a diferença que Ele poderá fazer em suas vidas. Razão primeira deste blog. (Leu o testemunho pessoal da página VIDA NOVA, logo abaixo do título??

Que Deus te abençoe rica e abundantemente!!
Isabel

VOCÊ TAMBÉM VAI GOSTAR DISTO:

Related Posts with Thumbnails