segunda-feira, 17 de maio de 2010

PEDOFILIA

18 de maio - Dia Internacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes

Ficamos escandalizados cada vez que ouvimos sobre mais um caso de pedofilia na TV e damos "graças à Deus" de que sempre acontecem  bem longe da gente. Mas... será que seus filhos estão tão seguros como parece?
____________________________________________________
Maria Isabel Sáenz de Zumarán Medeiros

A mídia divulga incansavelmente fatos que chocam pela brutalidade e ignorancia,  porém  pouco se diz sobre atitudes abusivas de adultos imorais que sensualizam o contato físico com meninas e meninos, em geral os próprios filhos, netos e sobrinhos - especialmente com as meninas  - e que acontecem todos os dias dentro dos próprios lares ou nas casas de parentes, amigos e vizinhos. Adultos que exageram nas carícias,  alisando bumbunzinhos,  beijando e  mordiscando pescocinhos que provocam "arrepios", que manipulam - a genitália infantil fingindo uma brincadeira inocente em meio a  "risadinhas excitadas" também são pedófilos que ainda não ultrapassaram a barreira do "socialmente aceito". Muitas famílias nem sequer percebem que seus filhos estão sendo vítimas até mesmo do próprio pai, de tios e avôs e também de vizinhos e amigos  pois tudo é aceito como sendo manifestações de terno afeto! E pasmem: há também mulheres pedófilas, o que dificulta a suspeita.

As criança são incentivadas pela própria família a  dar "bicoquinhas" (selinhos) no pai,  sentar no "colinho do vô" (que insiste em querer pentear os cabelos da netinha por horas...)ou a deixar que o tio a ajude a se enxugar depois do banho. Parentes como tios solteiros que moram junto,  e avôs solitários são muitas vezes candidatos a exagerarem nos carinhos com os pequenos,  especialmente com  as garotinhas, que estão ficando  com o  "corpinho de uma mocinha!", como se costumam dizer.

Mas então, o que fazer? É mesmo uma situação difícil mas nem por isso deve ser desprezada pois mesmo as "inocentes brincadeiras sensuais" deixam  marcas indeléveis nas mentes e corações dos pequenos. Os mais sensíveis  podem desenvolver atitudes hostis com relação ao sexo ou podem ter um caminho aberto  para uma precoce vida promíscua, sempre à busca daquelas sensações que lhe davam prazer e recompensas.

"Conselhos e caldo de galinha não fazem mal a ninguém", portanto estejam alertas contra comportamentos duvidosos. Lembram deste outro ditado popular: "Onde há fumaça, há fogo"?

Abaixo alguns conselhos úteis que certamente ajudam a proteger as crianças:

a) Evitar vestir as meninas com roupinhas provocantes como shorts curtinhos ou agarrados, calças de malha muito justas, vestidinhos e saias no dia-a-dia que deixam as calcinhas à mostra  e quando os seios começarem a despontar corra prá comprar um top ou um bustiê prá ser usado  sob camisetas e roupas discretas.

b) Ensinar a sentar com modos no sofá, no chão ou em qualquer lugar: perninhas dobradas para um lado ou para baixo é melhor do que pernas abertas sobre os braços do sofá, por exemplo. Ao deitar-se na sala prá ver TV tomar cuidado para manter o bumbum coberto,  o que pode ser feito até com uma almofada. Lembrem-se:  a imaginação dos homens começa pelo VISUAI!

c) A mãe deve conversar com o esposo ou parentes e pedir que não elogiem as "curvas" da menina e que jamais façam comentários do tipo:  "Gostosinha do papai" ou  "mas você tá ficando com um corpo de mulherzinha mesmo hein?   Esses comentários além de fazer com que a criança perceba que tem o poder de seduzir através do próprio corpo ainda provocam um "frisson" no adulto que o profere, mesmo que aparentemente dito sem maldade. Esse "frisson" pode ir tomando corpo na imaginação masculina, fazendo com que venha tomar  atitudes cada vez mais abusivas.

d) Procurar não deixar crianças a sós com  adultos que possam trazer algum risco ou que já tenham despertado suspeitas anteriores. 

e) Conversar sempre com os filhos  aconselhando-os a: 
  •     Não permitirem que ninguém "toque" em seus corpos, nem mesmo sobre as roupas;
  •     Não aceitarem  beijos exagerados, nem  "selinhos", nem lambidas,  mordidas ou apertões .
  •     Não permitirem que adultos troquem de roupa diante deles e nem o contrário; 
  •     Recusarem-se a assistir filmes eróticos/sensuais e a  folhearem revistas eróticas sob                qualquer pretexto (em troca de doces por exemplo).  
  •     Identificarem conversas maliciosas de conotação sensual.estimulando-os a mudarem de assunto o mais rápido possível.
  •   Avisarem  assim que alguém tentar ou praticar algum  comportamentos   incovenientes . 
Pedófilos buscam atenção e amizade com crianças; procuram agradá-las exageradamente; gostam de ficar a sós com elas criando situações prá que isso aconteça; gostam de fotografá-las; não medem gastos com elas; tem dificuldades de relacionar-se com adultos; são sedutores e gentis em geral;  tem  em casa decoração e objetos que atraem o interesse das crianças e na maioria das vezes aparentam ser pessoas idôneas e de boa conduta.

Mesmo diante de tantos riscos que há neste mundo podemos descansar  quando nos aproximamos de Deus orando por nossos filhos e Lhe pedimos que nos dê sabedoria.


"Se alguém de vós necessita de sabedoria,
peça-a a Deus - que a todos dá liberalmente,
com simplicidade e sem recriminação - e ser-lhe-á dada." 
Tiago 1-5

Nenhum comentário:

VOCÊ TAMBÉM VAI GOSTAR DISTO:

Related Posts with Thumbnails