sábado, 27 de fevereiro de 2010

Meu cachorro se foi...

Estou muito triste. Muito triste mesmo.
Meu cachorro, o Pitoco, saiu pelo portão da nossa nova casa em Maringá, e... se foi...  Faz 5 dias. Me dói não saber onde está, se está com fome, se tem um lugarzinho protegido prá dormir, se sente falta da gente, se está machucado...

Há 3 anos o Pitoco fazia parte de nossa casa, de nossa família. Vira-lata, alegre, brincalhão, carinhoso... ´
Estou imensamente triste, sinto falta dele. Nem sei bem que tipo de dor é esta.  Parece que até que perdi um parente querido... estranho... sentir tanta dor por causa de um... cachorro!

Tenho perguntado a Deus porque é que não consigo raciocinar e dizer prá mim mesma: "Ah, mas é só um cachorro, para com isso!"

O pote de ração ainda está ali, no lugar de sempre, vazio. Não consegui dar um fim, escondê-lo ou guardá-lo.  Deixo-o ali  para o caso dele aparecer.  Ouço latidos de outros cães da rua e já olho pela  janela... e nada de Pitoco.

Já percorri de carro, várias vezes, todas as ruas da vizinhança e dos bairros próximos pedindo a Deus que me mostre onde ele está. E nada de Pitoco.

Já orei, pedi a Deus que se Ele achar que deve, que  faça o Pitoco voltar.  E nada de Pitoco.
Não sei quantos dias vão se passar até que eu durma sem acordar no meio da noite angustiada, com os olhos marejados  por saudades do Pitoco.

Mas uma coisa eu sei.  Deus não atende todos os meus desejos.
Acho que eu andava mal acostumada, já que Deus tem me dado respostas tão rápidas e sempre melhores das que eu havia pensado. Ouvir um NÃO  de Deus também é necessário.  Já fiquei pensando sobre o que será que Deus tem em mente não me devolvendo o Pitoco.  Não consegui achar nenhuma resposta.  Não vejo sentido na negativa de Deus. Mas Ele sabe o porquê

Estou triste...  Mas aceito a dor que sinto, e agradeço a Deus por ela.  A dor aumenta minha comunhão com Deus, pois é incrível a quantidade de vezes que elevo meu pensamento à Ele nestes dias.  Certamente, com tudo correndo bem, não seria assim. Entendo que Deus quer me fazer sentir que às vezes Ele diz  Não. E eu o amo mais por isso. Por  Ele não permitir que me torne uma pessoa mimada.
Como um pai, que se compadece de um filho, sei que Deus não se alegra em me ver triste. Mas como esse mesmo pai, sei que Deus sabe do que é que eu preciso.

Nenhum comentário:

VOCÊ TAMBÉM VAI GOSTAR DISTO:

Related Posts with Thumbnails