sexta-feira, 26 de fevereiro de 2010

BIG BROTHER BRASIL

O pior programa 

televisivo de todos

os tempos!
____________________
Maria Isabel Sáenz de Zumarán Medeiros


Jamais assito a um  só programa, mas leio em revistas, sites, blogs comentários sobre o mesmo, na maioria das vezes criticando os participantes, o Pedro  Bial, a baixaria e apelação para segurar a audiência. Também assisto a alguns trechos que são transmitidos durante a programação, o que já me faz ter uma idéia do conteúdo e do perfil de alguns elementos.
Uma coisa é evidente para mim: esta edição do Big Brother selecionou os participantes com um único propósito:  deixar a sociedade cada vez mais familiarizada com o homossexualismo, aceitando-o com a mesma naturalidade com que se aceita o heterossexualismo.
É claro como a luz do sol que a cúpula global, os autores de novelas e muitos que fazem parte do staff da emissora desejam impingir a homossexualidade à sociedade para que eles próprios sintam um peso menor sobre si mesmos aliviando  a culpa e vergonha que existem bem lá no fundinho mais escondido de suas almas. (muitas vezes elas existem é na  superfície mesmo!) com a mudança na mentalidade da sociedade.  Sabemos que qualquer mudança ideológica na sociedade, quando planejada , seja sobre que assunto for,  funciona dessa forma mesmo, como a globo está fazendo: gota a gota, ininterruptamente. Gotas que pouco a pouco vão se transformando em um filete de água, que com o tempo,  irá engrossando até se transformar num rio caudaloso que transbordará mudando a paisagem para sempre. Isso é o que a rede globo (com letras minúsculas de propósito) está fazendo com a mente de nossa geração. Novelas, programas humorísticos, entrevistas, reportagens e big brothers, que tem em seus quadros, cada vez mais, cenas abordando o homessexualismo, tanto feminino como masculino de forma positiva ... e quando a gente menos se der conta teremos um filho gay ou uma filha lésbica, contrariando a natureza humana para a qual foram criados.
- Como ousa dizer algo tão politicamente incorreto, Dona Isabel? Perguntarão alguns.
Responderei então:
- Ora, basta analisar e pensar sobre a anatomia perfeitamente combinada  dos órgãos sexuais femininos e masculinos, feitas especialmente  para gerar prazer mútuo e procriar. Qualquer uso diferente que se dê aos mesmos contraria o principio mais elementar da biologia, da medicina, da sociologia, e digamos assim... do absolutamente óbvio!  Negar isso é negar esse  óbvio que salta aos olhos de quem quer ver o que é naturalmente normal e perfeito.

Não vou entrar no mérito de questões tipo hermafroditismo, traumas psicológicos causados por pervertidos sexuais ou  por deformações na educação de uma criança. O aspecto que desejo abordar é que a homossexualidade está sendo enfiada goela abaixo de gente saudável, fisica e psicologicamente, e sendo tratada como uma variante de opção sexual a ser experimentada, assim como quem experimenta  um sorvete de gengibre só  prá ver que gosto que tem.

Mas, porque deste artigo hoje? O que me motivou a escrever foram dois fatos ocorridos esta semana. Coloquei uma TV na cozinha de casa (já que no piso de cima está a  outra televisão em uma salinha) para poder assistir a alguma coisa de vez em quando (espero não ficar dependente da telinha),  enquanto cozinho, passo roupa, lavo louças...essas coisas inerentes à maravilhosa função de dona-de-casa! Bem na terça-feira  à noite a TV estava ligada na...na?... Quem respondeu globo acertou!
E o paredão do big brother  começou (me recuso a dar ênfase usando maíusculas). Deixei. Fiquei curiosa prá conferir a turma "diversificada" que enfiaram naquela "casa de loucos". Nem terminei de ver. Desliguei antes do fim pois já havia satisfeito minha curiosidade.  Na quarta-feira cedo - já que agora tenhoTV na cozinha - liguei no programa "Mais Você" (da Ana Maria Braga). Mesmo porque, não pega outra coisa direito. Convidados para uma entrevista: o pai do Serginho (o gay mais gay que você possa imaginar, do b.b.b.) e os irmãos do Dourado (machão, que pelo que entendi, não concorda com o homessexualismo).
Não consegui assistir até o fim. Me deu um embrulho não sei em que parte de mim, se no estômago, no cérebro ou no coração. Me senti mal por estar aumentando o IBOPE do programa ao assistir o pai do Serginho, um senhor advogado sessentão,  defender o homossexualismo com argumentos tão pobres,  tão particulares, tão simplórios, levando os telespectadores a pensar que o caso específico de seu filho espelha o universo dos desvios sexuais de qualquer pessoa!
Vou tratar dos tais argumentos em outra postagem, já que esta está ficando muito longa, e convido você a visitar este blog outro dia para acompanhar o desfecho desta reflexão.

Quero deixar bem claro que aprendi com Deus a amar a todos os homossexuais, a respeitá-los, a admirar seus talentos, a tratá-los com carinho, etc. assim como a qualquer pessoa, independente de concordar ou não com suas posturas diante da vida, sejam elas políticas, religiosas, sexuais ou de qualquer outra natureza. Não desejo julgar qualquer pessoa por suas convicções sejam elas quais forem.  Minha intenção é protestar contra o avanço do homossexualismo e não combater os homossexuais, porque sei que Deus os ama,  da mesma forma que a mim e a você. Alguns poderão dizer que isto é  preconceito. E eu responderei que sim, que é preconceito sob a forma original deste vocábulo.  Sim,  pré-conceito. Compartilho com o conceito pré-existente desde todos os tempos, de que o homem e a mulher foram criados para serem uma só carne. O resto é pós-conceito, veio depois, como consequencia do pecado ao qual o homem sucumbiu. 
Deus é perfeito, e só poderia ter criado tudo perfeito. O homem é que estraga as coisas...
"E depois de ver tudo que havia feito viu que tudo era muito bom"diz em sua Palavra, registrada na bíblia.

Se desejar, dê sua contribuição e comente o que achou deste artigo, clicando em "Faça seu comentário"", logo abaixo.

Nenhum comentário:

VOCÊ TAMBÉM VAI GOSTAR DISTO:

Related Posts with Thumbnails