sexta-feira, 29 de janeiro de 2010

HISTÓRIA DENTRO DE CAIXAS

É inevitável!
Quando faço uma mudança (esta é a oitava desde que nos casamos) encontro coisinhas que não via  há tempos, e esses achados "empatam" a arrumação toda!
____________________________________
Maria Isabel Sáenz de Zumarán Medeiros


Já viu, né? Abro uma gaveta e lá estão os caderninhos dos filhos pequenos... não resisto a folhear algumas  páginas e logo me vem à mente aquela etapa vivida, entre rabiscos sem sentido, letrinhas indecifráveis, pessoas desenhadas com  uma cabeçona e cabelos espetados!


 Encontro  apostilas da escola, onde pedacinhos de algodão cobrem  o contorno de nuvenzinhas, uns grãos de feijão que ainda restam, colados em algum exercício de  "matemática", e uma casa desenhada  (casa?)  em formato de triangulo com uma porta (porta?)  inclinada. Aí eu paro tudo! Sento no banquinho mais próximo e fica relembrando o tempo que ficou longe, daquele filho que já está indo prá universidade.

Em outra parte do armário, dentro de uma sacola examino com cuidado cada brinquedinho encontrado. Será que jogo fora?  Será que dou para alguém? Ah, mas... esta bonequinha ela ganhou no aniversário de 3 anos da avó...  E este carrinho? E aquele jogo? E aquelas peças de encaixar que eles adoravam!  Não, não vou dar todos não. Só alguns. Os outros? Ah, Vou guardar para os netos!

 E assim os preparativos  para a mudança  levam muito mais tempo do que deveriam  levar... Também com tanta história para recordar!!


Nossa história vai assim:
Em caixas de papelão,
Em minha memória,
E em meu coração!






Nenhum comentário:

VOCÊ TAMBÉM VAI GOSTAR DISTO:

Related Posts with Thumbnails