quinta-feira, 14 de janeiro de 2010

Maringá

Durante 10 dias conheci um pouco de Maringá. Fiquei hospedada com minha filha Luiza em Paranavaí, a 70 km de Maringá, na casa do Osmar (meu marido), já que é alí que ele trabalha. Todos os dias, às 7 da manhã saíamos  para Maringá em  busca de casa e escola para os filhos e só voltavamos à noite. Ficamos encantadas  com tudo que vimos!
____________________________
Maria Isabel Sáenz de Zumarán Medeiros

 Para  quem não conhece ou pouco sabe sobre Maringá,  a cidade é uma das mais bonitas em que  você possa pensar como um lugar para se morar. Existem muitas cidades encantadoras no Brasil, claro, seja por sua  arquitetura, por suas paisagens, pelo clima ou pelas atrações de lazer que oferecem, mas de modo geral são cidades pequenas ou basicamente  turísticas.  Maringá se diferencia delas por ser uma cidade  de porte médio (tem 340.000 habitantes aproximadamente) porém com jeito de cidade grande, com um grande  parque industrial, universidades, atrações culturais e  intenso comércio.

Nunca vi  tantas lojas fora das grandes metrópoles! Como dizem os cartazes da ACIM (Associacão Comercial de Maringá) a cidade é "um shopping a céu aberto".  Para quem está acostumado apenas a fazer compras em shoppings não se assuste, pois com  calçadas bem largas e muito arborizadas é delicioso caminhar por elas vendo vitrines e fazendo compras. Bons cafés, confeitarias, lanchonetes e restaurantes oferecem um momento de descanso nessas  caminhadas, além claro, dos próprios shoppings e várias galerias que existems no centro e em seus arredores.















Percorremos também muitos bairros residenciais e em todos eles o cenário se repete: muitas lojas nas avenidas principais, muitas árvores e praças.

Saindo  das avenidas de maior movimento e entrando nos bairros residenciais o silencio e a  tranquilidade só são quebrados pelo canto dos pássaros nas árvores.

Outra coisa que chamou a atenção foi que o traçado  inteligente da cidade permite  que a gente chegue a qualquer ponto  com facilidade.  As zonas  urbanas são  bem delimitadas e enfeitadas  por maravilhosos  ipês amarelos e roxos,  que florescem de junho a agosto, de azaléias, que por gostarem também de frio florescem a partir de julho e dos inúmeros  flamboyants e sibipirunas  que ficam floridos de outubro a janeiro. Com tantas árvores as ruas são  verdadeiros túneis verdes.  Copas de árvores que se encontram no alto das ruas largas, tanto no centro como nos bairros dão um ar tranquilo e sofisticado à cidade.

E como chave de ouro, no último dia fomos conhecer o  Mercadão Municipal!  Uma beleza!  Aproveitou-se um antigo armazém e nele foram  instalados boxes com um pouco de tudo: tempêros, pimentas, queijos, vinhos, artesanato, produtos naturais, frutas, tabacaria, peixes, barbearia, produtos orientais, nordestinos, mineiros, gaúchos, doces, conservas, cafés, presentes, pães, revisterias, floricultura,  área gastronômica, e muito mais. 

Como boa parte da população maringaense é formada por  pessoas de vários pontos do país  e de colônias de imigrantes japoneses, alemães, italianos, espanhóís e árabes, o Mercadão ajuda a aplacar a saudades da terra de cada um na diversidade de produtos que oferece.  Foi inaugurado em outubro de 2009 e portanto ainda é tudo novinho. Tudo muito simpático! E promete ainda outras atrações para o futuro.

E os maringaenses então? Pessoas sem receio de se relacionar, de ter contato. Se mostraram conversadores e  interessados por nós. Não só os lojistas, o que seria o óbvio, mas qualquer pessoa.  Ao conversar  com alguns que vieram de fora e moram ali já a  algum tempo ouvi deles que o povo de Maringá  acolhe bem os recém-chegados e onde  é fácil fazer amizades. Amei!

Bom, depois de tanta  "rasgação de seda", quero lhes dizer que estamos todos felizes por saber que Deus está nos levando para lá. Aos 53 anos (quase 54) começando tudo de novo, me sinto deliciosamente desafiada:

Mais uma cidade prá morar.
Mais gente prá conhecer.
Mais experiências por passar.
Mais costumes a aprender.

Mais história por fazer.
Mais amigos para amar.
É assim que estou me sentindo:.
Bem grata e feliz  por mudar!

A você que nos conhece,
Vou te fazer um convite:
Venha um dia a Maringá
Nos fazer uma visita.
E será muito bem-vindo!
Você pode acreditar!
Quem sabe também se apaixona
E resolve  aqui ficar?







2 comentários:

Claudinete disse...

Poética sua dissertação sobre Maringá, a bela senhora dos olhos verdes. Sou maringaense, me bateu uma saudade.
Abraços
Clau

Maria Isabel disse...

Oi Claudinete!!

Então...tá na hora de vir matar a saudades!! Agora, há um ano morando aqui confirmo tudo o que disse e acrescento: é muito bom morar aqui! Estamos todos muito bem adaptados e felizes! Bjs!!

VOCÊ TAMBÉM VAI GOSTAR DISTO:

Related Posts with Thumbnails