quinta-feira, 28 de janeiro de 2010

+ AMIGOS

VOCÊ PODE GANHAR MAIS AMIGOS

COM SEU













DO QUE COM SUA











O autor do livro "Como Fazer Amigos e Influenciar Pessoas",  Dale Carnegie, ensinou:

"Você pode fazer mais amigos em dois meses interessando-se por outras pessoas do que em dois anos tentando fazer com que outras pessoas se interessem por você".


Como?

Faça perguntas - mas preste atenção nas respostas - sobre assuntos pelos quais a pessoa se interessa. Não fique falando só do que você quer falar, mas dê oportunidade para que a pessoa se expresse e  emita opiniões sobre seus assuntos prediletos. Com base no que ela disser, faça outras perguntas, mantendo vivo o interesse genuíno pelo assunto.  Essa pessoa certamente, procurará estar com você mais vezes ao sentir que é valorizada.

Um exemplo positivo:

Duas conhecidas se encontram no estacionamento do shopping. Elisa e Débora não se viam a alguns meses e após os cumprimentos Elisa explica:

- Vim ao shopping para comprar uns chocolates para minha irmã. Ela fez uma cirurgia e está em casa, de molho, sem poder sair há uns 15 dias. E como ela adora os chocolates da Cacau Choco, vou fazer um agrado!

-É mesmo? E do que ela foi operada?  Pergunta a Débora.
- De uma hérnia na coluna. Coitada, estava sofrendo muito...
- Essa sua irmã é aquela que é professora?
-  Essa mesma! E o pior é que ela tem 3 filhos pequenos e não tem ninguém para dar uma força. Eu faço o que posso.  Também tenho meu emprego, meus filhos, a casa para cuidar... Gostaria de poder ajudar muito mais...  E você, Débora, como está?
- Estou bem. Vim ao shopping apenas para trocar uma blusa e dar uma espiada nas vitrines... mas, pensando bem. Acho que... vou dar  também um pulo na floricultura daqui e depois farei  uma visita a tua irmã. (Quem sabe posso ajudar em alguma coisa, já que estou de férias  e os filhos foram a um acampamento- pensou ela).

Depois do encontro, Débora foi visitar a irmã de Elisa. Nos dias que se passaram ligou algumas vezes perguntando sobre sua recuperação e ofereceu ajuda para o que fosse preciso.

Um exemplo negativo:

As mesmas amigas, na mesma situação se encontram:

- Vim ao shopping para comprar uns chocolates para minha irmã. Ela fez uma cirurgia e está em casa, de molho, sem poder sair há uns 15 dias. E como ela adora os chocolates da Cacau Choco, vou fazer um agrado (silêncio). E...você, como está Débora?

- Estou ótima!  De férias! Vim ao shopping para trocar esta blusa!  (retira a blusa da sacola). Olha só, é horrível!  Ganhei da minha cunhada sem noção!  Até parece que eu usaria uma coisa fora de moda dessas!  Vou ver se acho uma blusa mais chique. Vou aproveitar também para dar uma espiada nas vitrines, ver as novidades.  Você viu a loja nova que abriu? Não via a hora de aparecer uma loja dessas por aqui.  Meu cartão de crédito que se cuide! Puxa, Elisa,  você nem reparou que estou loira... que é que você achou do meu visual? Gostou?... Bom, já vou indo. A gente se vê por aí!   Até qualquer hora!

Duas atitudes diferentes - Dois resultados diferentes:

Na 1a. situação?  Elisa e Débora tornaram-se grandes amigas para o resto da vida.  Débora teve a sensibilidade de perceber a preocupação de Elisa. Dispos-se a ouvir e depois de ouvir decidiu fazer alguma coisa para aliviar a carga de sua irmã. Com essa atitude ganhou uma grande amiga e a gratidão da irmã.

Na 2a. situação?  Nada! Débora estava interessada apenas em si mesma. Indiferença  e frases banais é apenas o que restou do encontro.



"Sabeis estas coisas, meus amados irmãos.
 Todo homem, pois, seja pronto para ouvir, tardio para falar, tardio para se irar."
Tiago 1.19




 












Nenhum comentário:

VOCÊ TAMBÉM VAI GOSTAR DISTO:

Related Posts with Thumbnails