segunda-feira, 21 de dezembro de 2009

FAXINA COMPLETA




Sabe, aquela faxina das sextas-feiras em que a casa fica limpinha no fim-de-semana?
Empurra, esfrega, limpa, varre, aspira, escova, lava, desinfeta... Confesso que isso não se aplica  a mim pois nunca tive um dia certo para fazer faxina. Em partes porque nos 20 anos de casamento fiquei poucas vezes sem alguém que me ajudasse diariamente e em partes porque minha mãe  nunca teve o tal  "Dia da Faxina" e aí...
__________________________________________________________________________
Maria Isabel Sáenz de Zumarán Medeiros  

Sempre justifiquei a falta de um dia fixo assim: 
- E se no "Dia da Faxina" eu não me sentir disposta?  E se no "Dia da  Faxina" um filho pedir para levá-lo ao parque porque o amigo disse que estaria lá bem nesse dia? Ou quem sabe  meu marido planeje uma noite romântica bem nesse dia e  não daria mesmo para se ter uma "noite romântica" se estiver exausta! E se  bem no "Dia da Faxina", uma amiga diz que quer me visitar?

Então, como ter um dia marcado? Prefiro ir limpando aquilo que acho necessário ao longo da semana e assim a casa está sempre limpinha e eu não fico escravizada por um dia.

Quer ver como faxina nos escraviza?

Eu havia combinado visitar uma amiga numa tarde de quinta-feira,  mas quando cheguei  em sua casa depois de ter atravessado a cidade toda,  ela apareceu na porta com um aspecto desleixado de  quem estava limpando a casa.  Desculpou-se por ter esquecido de que aquele era o seu "Dia da Faxina" e que não daria para conversarmos. Tentando consertar a situação tentou marcar um outro dia. Eu desconversei  dizendo-lhe que marcaríamos algo em outro momento e voltei para casa bem chateada!

Creio que deixar de ter um tempo precioso  com uma amiga ou com alguém que precise de um momento de cumplicidade ou apenas de uma conversa descontraída para ajudar a aliviar a  carga dos ombros não pode ser trocado por faxina nenhuma quando sabemos que "A ansiedade no coração deixa o homem abatido, mas uma boa palavra o alegra" (Pv 12.25).  Momentos como esses podem ser únicos na vida de alguém, mas a faxina?  Ah, a faxina sempre pode esperar!

Não me entenda mal, não estou aconselhando ninguém a abandonar o hábito de limpar a sua casa em dia marcado.  Longe disso! Eu também tenho horror a casa suja!  O que eu quero dizer é que  não devemos ser escravas de rotinas quando podemos ser  livres!  É claro que sempre teremos compromissos, assim como nossos maridos e filhos que inclusive podem depender de nós  para honrá-los, e devemos ser as primeiras a dar o exemplo, mas sinceramente, há certos hábitos que tem um quê de escravidão! Devemos ser  livres  para sermos  flexíveis quando necessário, especialmente se o que estiver em jogo são relacionamentos. Pisos reluzentes e vidraças translúcidas não podem ser mais importantes que pessoas.

Nunca mais remarquei aquela  visita e ainda me pergunto se foi por causa do desapontamento que tive ou se foi por conta do  corre-corre da  vida.  Talvez eu nunca saiba...Nem aquela amiga!

Nenhum comentário:

VOCÊ TAMBÉM VAI GOSTAR DISTO:

Related Posts with Thumbnails